Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 25, 2017

CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) de Paranatama, realizou reunião com equipe nessa quarta-feira (25).

Imagem
Nessa quarta-feira aconteceu uma reunião com a equipe do CRAS (Centro de Referência da Assistência Social) de Paranatama,  onde foi apresentado o planejamento para o ano de 2017. A Secretária de Secretário de Assistência Social: Wilma Maria Pimentel, esteve presente na reunião, e compartilhou ideias positivas para os trabalhos que serão realizados. No final da reunião foi servido lanche para os presentes. Entenda: O que é o Centro de Referência da Assistência Social – CRAS?

O CRAS é uma unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social sendo responsável pela organização e oferta dos serviços socioassistenciais da Proteção Social Básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) nas áreas de vulnerabilidade e risco social dos municípios e DF.

Qual (is) função (ões) do CRAS?

Representa a principal estrutura física local para a proteção social básica, desempenha papel central no território onde se localiza, possuindo a função exclusiva da oferta pública do trabalho …

Secretaria de obras de Paranatama inicia construção da garagem municipal

Imagem
A Secretaria de obras municipal de Paranatama, iniciou os trabalhos da construção da garagem municipal, que está sendo construída onde antes era a “maternidade velha”. Segundo o secretário de obras Giovani, a garagem ficará aos cuidados da Secretaria de transportes, que tem como secretário Fabiano Rocha. Uma das metas do prefeito Valmir do Leite (PSB) é investir em obras, sabendo que, cada construção de prédio público é uma forma de cortar gastos que antes eram investidos em aluguel.

Saída dos Estados Unidos do TPP pode beneficiar o Brasil, avalia Armando

Imagem
A decisão do presidente americano Donald Trump de retirar os Estados Unidos do Tratado de Associação Transpacífico (TPP, sigla em inglês) pode beneficiar o Brasil em curto prazo, sobretudo a industrial nacional. Essa é a avaliação do senador e ex-ministro do Desenvolvimento, Armando Monteiro (PTB). Para o petebista, a saída dos americanos do acordo preferencial com 11 países abre a possibilidade de o Brasil ampliar a comercialização de produtos para outros importantes mercados internacionais. Entretanto, numa visão globalizada, Armando lamenta a iniciativa do governo dos EUA e considera um retrocesso para o comércio internacional a iniciativa dos americanos.
“Para um país como o Brasil, que se atrasou nesse processo de integração à rede de acordos internacionais, o fato de esses países ficarem fora de um acordo preferencial com os Estados Unidos coloca o País numa posição de menor defasagem. Ou seja, o Brasil volta a ficar numa posição, no mínimo, equivalente”, destaca Armando Monteiro…