Compesa trabalha para voltar a abastecer Alagoinha. Agreste News.

A Companhia Pernambucana de Saneamento - Compesa montou uma força-tarefa, com equipes trabalhando de domingo a domingo, inclusive nos feriados, para concluir a fase de testes na adutora que transportará água da Barragem de Ipaneminha, no município de Pesqueira, para Alagoinha. As duas cidades estão localizadas no Agreste do Estado. Há cerca de 40 dias, a Compesa iniciou a fase de pré-operação do sistema,  que envolve 23 quilômetros de adutora. Como as tubulações dessa rede ficaram seis anos sem funcionar – em função do colapso do manancial, que não resistiu aos sete anos consecutivos de seca na região - o retorno da operação se torna um pouco mais complexo. Os testes estão sendo realizados por etapas, para que sejam feitos os ajustes operacionais em busca da vazão e pressão adequadas de cada trecho, até estabilizar todo sistema adutor. Da ETA, a água tratada seguirá até Alagoinha por um trecho novo da Adutora do Agreste, com cerca de 18 quilômetros de extensão.
 Além dos 15 mil moradores de Alagoinha, a Barragem de Ipaneminha também é a única fonte de abastecimento de água para a população dos bairros Eucalipto, Loteamento Leonardo, Vila Anápolis, Santo Antônio, Bairro Central e José Rocha, em Pesqueira. O manancial foi beneficiado com as chuvas desse ano e voltou a armazenar água. “A companhia não mede esforços para que Alagoinha e essas localidades de Pesqueira voltem a receber água pelas torneiras. Estamos fazendo os ajustes necessários na rede de distribuição e fazendo os reparos dos vazamentos para que a água chegue de maneira satisfatória aos moradores. Esse é um compromisso do governador Paulo Câmara e acreditamos que, em breve, a adutora estará em perfeitas condições”, ressalta Gilvandro Barbosa, gerente de Unidade de Negócio da Compesa, informando que as ações de recuperação estão focadas agora num trecho final de 10 quilômetros da adutora.

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima

Governo de Pernambuco decretou situação de emergência em 62 municípios do interior, Paranatama, Saloá e Capoeiras estão na lista