Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 21, 2016

Pernambuco amarga segundo ano de perda de conquistas

Imagem
Pernambuco está encerrando 2016 estagnado, marcando o segundo ano seguido de perda das conquistas mais importantes para a população. A falta de liderança, de articulação política e de rumo fizeram o Estado perder relevância no cenário nacional e recuar no atendimento à população.
Segundo o deputado Silvio Costa Filho (PRB), que esta semana foi reconduzido para a Liderança da Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) para mais um biênio (2017/2018), a situação do Estado é fruto do descontrole financeiro, que está fazendo Pernambuco deixar, novamente, um saldo de mais de R$ 1 bilhão em restos a pagar para o ano seguinte.
O parlamentar lembra que a situação de colapso financeiro contrasta com o volume de recursos extras que o Governo recebeu nos últimos dois anos, que alcançam a marca de quase R$ 2 bilhões. “O que o Governo de Pernambuco recebeu de recursos extras nesses dois anos equivale a uma venda da Celpe, que em 2000 foi arrematada por R$ 1,78 bilhão, e ajud…

“Governo foi derrotado por falta de articulação política”, afirma Danilo Cabral

Imagem
O Governo Federal foi derrotado na Câmara dos Deputados durante a votação do projeto de lei 257/2016, que trata sobre a renegociação das dívidas dos estados, nesta terça-feira (20). Essa é a avaliação do deputado federal Danilo Cabral (PSB-PE) sobre a aprovação, por 296 votos a 12, do texto que estabelece a recuperação fiscal para os entes mais endividados sem as contrapartidas para quem aderir à moratória. Os parlamentares fecharam um acordo contrariando a orientação do Governo.
“O Governo foi derrotado ao modificar, no Senado, o que a Câmara dos Deputados já havia decidido. Isso mostra a falta de articulação política do Governo Temer”, afirmou Danilo Cabral. Para ele, a votação da Câmara também foi uma derrota para o senador Armando Monteiro Neto (PTB), relator da matéria no Senado. “Ao incluir as contrapartidas que só beneficiavam os estados perdulários e prejudicavam os servidores públicos, o senador demonstrou uma grande insensibilidade para com os estados que cumpriram seu dever …

Mulheres vítima de violência poderão ser beneficiadas com nova Lei

Os alarmantes e contínuos índices de violência contra a mulher são a justificativa de Projeto de Lei de autoria do Deputado Augusto Cesar (PTB), atual Vice-Presidente da ALEPE. No último dia 15, a proposta foi aprovada na Comissão de Cidadania do Poder Legislativo, já com o texto aprimorado pela Comissão de Justiça. Segundo o deputado Augusto César (PTB), a proposição visa garantir prioridade na emissão de carteiras de identidade a mulheres vítimas de violência doméstica. De acordo com a matéria, o benefício será reconhecido a partir da apresentação de cópia de boletim de ocorrência da Delegacia da Mulher, de medida protetiva expedida pela Justiça ou de termo de encaminhamento da rede de proteção a mulheres em situação de violência familiar. Na justificativa do projeto, Augusto César aponta que, “além da violência física e moral, muitos dos homens, insanos pelo ódio, destroem documentos da companheira, submetendo-a a mais complicações de ordem civil, que apenas dificultam a vida da mulhe…

CONTRATADOS DA PREFEITURA DE SALOÁ PODEM FICAR SEM 13º SALÁRIO

O Natal e o fim de ano dos funcionários contratados do município de Saloá, devem ter um sabor amargo. De acordo com informações, os trabalhadores contratados saloaenses provavelmente não terão direito ao 13º salário neste ano de 2016. Até o fechamento desta matéria a prefeitura local ainda não tinha disponibilizado o benefício nas contas dos servidores, esse que é um direito garantido em lei para todos os trabalhadores.
Desde a segunda-feira (19), que nós estamos recebendo mensagens de vários funcionários contratados da prefeitura de Saloá preocupados com o iminente fato do não recebimento do 13º. Estão sendo mensagens através do Facebook, Email, WhatsApp, ligações e etc, pedindo que a notícia fosse divulgada para que desta forma provocasse uma repercussão regional e a prefeitura recuasse e acabasse pagando o benefício.
Segundo conseguimos apurar, são cerca de 800 funcionários (números não oficiais) que provavelmente ficarão sem o que lhes é por direito devido. Fato semelhante ocorreu n…