Postagens

Mostrando postagens de Agosto 31, 2016

Agreste News: Renan anuncia sessão de posse de Temer no Senado às 16h

O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), anunciou sessão solene às 16 horas desta quarta-feira (31) no plenário da Casa para a posse do vice-presidente Michel Temer na presidência da República, após aprovação do impeachment de Dilma Rousseff. O plenário do Senado aprovou nesta tarde, por 61 votos favoráveis e 20 contrários, o impeachment de Dilma. A presidente afastada foi condenada sob a acusação de ter cometido crimes de responsabilidade fiscal – as chamadas "pedaladas fiscais" no Plano Safra e os decretos que geraram gastos sem autorização do Congresso Nacional. VEJA COMO VOTOU CADA SENADOR Em seguida, os senadores decidiram, por 42 votos favoráveis, 36 contrários e 3 abstenções, que Dilma Rousseff deveria manter o direito de exercer funções públicas, o que significa que ela não poderá se eleger para cargos políticos nem ocupar qualquer emprego público. Para que ela ficasse inabilitada de exercer funções públicas, eram necessários 54 votos favoráveis. Antes da votaçã…

Agreste News: Senado aprova impeachment de Dilma

O plenário do Senado aprovou nesta quarta-feira (31), por 61 votos favoráveis e 20 contrários, o impeachment de Dilma Rousseff. A presidente afastada foi condenada sob a acusação de ter cometido crimes de responsabilidade fiscal – as chamadas "pedaladas fiscais" no Plano Safra e os decretos que geraram gastos sem autorização do Congresso Nacional, mas não foi punida com a inabilitação para funções públicas. A decisão foi tomada na primeira votação do julgamento final do processo de impeachment. A pedido de senadores aliados de Dilma, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, decidiu realizar duas votações no plenário. Veja como votou cada senador no julgamento do impeachment Fonte: G1.

Agreste News: 54 SENADORES JÁ SE DECLARAM A FAVOR DO IMPEACHMENT

Imagem
O Senado já tem 54 senadores que declaram publicamente a intenção de votar favoravelmente ao impeachment da presidente eleita Dilma Rousseff; o número é o mínimo necessário para garantir a cassação do mandato de Dilma; o placar foi atingido após o discurso do senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), que afirmou ter havido crime de responsabilidade. Após seis dias de julgamento, o Senado decide nesta quarta-feira (31) se apresidente afastada Dilma Rousseff cometeu crime de responsabilidade e deve ser afastada definitivamente do cargo. O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Ricardo Lewandowski, que também comanda o julgamento do impeachment, marcou para as 11h desta quarta a votação final do processo de impeachment da petista. O horário foi definido após acordo com senadores na sessão desta terça (30). Fonte: G1, Portal 247.