Agreste news: Entidades internacionais se manifestam contra declarações de Bolsonaro

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) homenageou o coronel Brilhante Ustra durante a votação do processo de impeachment. Ustra é apontado como um dos maiores torturadores do período da ditadura militar brasileira e foi responsável pela prática de inúmeros crimes contra a humanidade.
Em decorrência disso, entidades internacionais ligadas à Justiça de Transição e de defesa dos direitos humanos se manifestaram contra as declarações de Bolsonaro, “Ao dedicar o seu voto a Ustra, o deputado Jair Bolsonaro fez um discurso de ódio, em apologia à ditadura e ao uso da tortura, o que constitui um abuso e uma usurpação do direito à liberdade de expressão” disse a Secretaria-Executiva da Rede Latino-Americana de Justiça de Transição (RLAJT) por meio de nota.
A nota ainda dizia que as entidades esperam que sejam omadas as medidas legais cabíveis contra o deputado. “Na atuação em defesa dos direitos humanos e na luta por memória, verdade e justiça, não se transige nem se aceita que um discurso, como o do deputado, que legitima a violência praticada no passado e continuada no presente, tenha lugar em um espaço público democrático. Ditadura e tortura NUNCA MAIS!

Postagens mais visitadas deste blog

Governo de Pernambuco decretou situação de emergência em 62 municípios do interior, Paranatama, Saloá e Capoeiras estão na lista

Secretário de Administração e Planejamento da prefeitura de Paranatama dá esclarecimento sobre o Recadastramento do quadro de funcionários, aposentados e pensionistas do município.

Agreste News: Enilda Leonel agora é 40