Postagens

Mostrando postagens de Novembro 8, 2015

A surra: haja controle

Imagem
Elio Gaspari - O Globo A denúncia de uma surra numa mulher fica cinco anos parada na polícia e o agressor, uma autoridade pública, passa todo esse tempo fugindo do assunto Em 2010, Alexandra Mendes Marcondes, mulher do secretário de Governo do município do Rio de Janeiro, Pedro Paulo Carvalho, foi a uma delegacia e apresentou queixa contra ele por tê-la espancado, quebrando-lhe um dente. O doutor é o herdeiro presuntivo do prefeito Eduardo Paes para a eleição do ano que vem. Em cinco anos a polícia não se deu ao trabalho de ouvi-lo. Num depoimento posterior, Alexandra disse que inventou a história e retirou a acusação, apesar de existir um laudo do Instituto Médico-Legal. Na semana passada Pedro Paulo confirmou o episódio, atribuindo-o a um “episódio de descontrole nosso”. Ou usou o plural majestático, ou seria o caso em que mulher se descontrola a levar uma surra. Estranho descontrole o do doutor. Ele bateu na mulher porque ela havia encontrado fios de cabelos compridos num ralo do banhe…

Época: Lobão na propina da Petrobras e Eletronuclear

Senador do PMDB é citado como um dos beneficiários do esquema Documento sigiloso que está no gabinete do ministro Teori Zavascki, no Supremo Tribunal Federal (STF), aponta o senador Edison Lobão (PMDB-MA) como o elo entre os esquemas de cobrança de propina na Petrobras e na Eletronuclear. Os registros, que chegam a 62 páginas, foram obtidos e revelados pela Revista Época, neste sábado. O material foi enviado ao STF pela Procuradoria-Geral da República. Um dos trechos do documento diz “dessa forma, dentre os políticos do PMDB que obtiveram vantagens indevidas advindas da Eletronuclear e Petrobras, com o aprofundamento das investigações, é possível apontar o ex-ministro de Minas e Energia (e senador) Edison Lobão como um dos vários pontos comuns (ápice da pirâmide no âmbito do Ministério das Minas e Energia) que formam uma área de intersecção crescente das duas investigações em andamento que revelam, quando avaliadas em conjunto, uma única estrutura criminosa”. Segundo a Época, “de acordo …

Ibope indica aumento da rejeição ao PT.

De O Globo Dos entrevistados, 38% apontaram a legenda como aquela de que menos gostam; no outro extremo, 12% indicaram a sigla como a preferida Ocupante da Presidência da República desde o início de 2003, o PT é hoje o partido com maior rejeição no Brasil, segundo pesquisa Ibope feita na segunda quinzena de outubro. Do total de entrevistados, 38% apontaram a legenda de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff como aquela de que menos gostam. No outro extremo, 12% indicaram o PT como partido preferido – ou seja, para cada petista, há cerca de três antipetistas no País. No ranking da rejeição, o PT não apenas está em primeiro lugar, mas é o líder disparado. Em distante segundo lugar, com 30 pontos porcentuais a menos, está o PSDB (8% de rejeição). O PMDB, com 6%, aparece em empate técnico, também na segunda colocação. É a primeira vez que o Ibope mede a rejeição às legendas com uma pergunta específica (“de qual desses partidos você gosta menos?”). Não é possível, portanto, saber se a onda…

Comissão discute integração de ações de base cartográfica digital.

Nivelar as informações sobre as ações que estão em andamento nas diversas entidades que utilizam bases cartográficas, além de estimular o fortalecimento da atuação conjunta, formando parcerias com relação à construção de uma base digital cartográfica estadual sistêmica, atualizada e moderna. Estes foram os principais objetivos do II Encontro da Comissão Estadual de Cartografia de Pernambuco - Comcar/PE, realizado no auditório da Agência Estadual de Planejamento e Pesquisas de Pernambuco - Condepe/Fidem, que preside o colegiado. As discussões giraram em torno dos Desafios e Oportunidades para a Cartografia do Estado. Uma das propostas aprovadas na ocasião foi de acelerar o ritmo de reuniões entre os membros da Comissão, visando agilizar a concretização do trabalho.
A Comissão tem o papel de estabelecer as diretrizes básicas essenciais à coordenação da produção e armazenamento das informações referentes à Cartografia Sistemática e Temática do Estado, em conformidade com os princípios da …

Mudanças climáticas: hora de (re)agir.

Por Heitor Scalambrini Costa Professor da Universidade Federal de Perambuco.
O maior e mais completo estudo já realizado sobre impactos da mudança climática no Brasil foi divulgado no final de outubro. Trata-se do “Brasil 2040 – Alternativas de Adaptação às Mudanças Climáticas”, encomendado pela Secretaria de Estudos Estratégicos da Presidência da República a grupos de pesquisa do país. O trabalho buscou estudar e conhecer melhor como o clima poderá variar no Brasil nos próximos 25, 55 e 85 anos, de forma a fundamentar, e assim apoiar políticas públicas de adaptação em cinco grandes áreas: saúde, recursos hídricos, energia, agricultura e infraestrutura (costeira e de transportes). As revelações apontadas pelos modelos de simulação utilizados no estudo mostram, em todos os cenários, que em 2040 o país será mais quente e mais seco. As temperaturas médias nos meses mais quentes do ano podem subir até 3oC em relação às médias atuais no Centro-Oeste. A região Sul tende a ficar mais chuvosa, en…