Postagens

Mostrando postagens de Abril 24, 2015

Chapéu de Palha da Pesca inicia cadastramento na próxima segunda-feira (27)

Imagem
As inscrições dos pescadores do Agreste e do Sertão serão realizadas de 27 a 30 de abrilO Governo de Pernambuco lança a quarta edição do Chapéu de Palha da Pesca, atendendo 57 municípios do Estado. O cadastramento dos pescadores será dividido em duas partes. Primeiro será a vez dos pescadores do Agreste e do Sertão se cadastrarem entre os dias 27 a 30 de abril. A segunda etapa, para os pescadores do Litoral, será de 18 a 22 de maio. Assim como na Zona Canavieira e na Fruticultura Irrigada, o programa tem a coordenação da Secretaria de Planejamento e Gestão.Criada em 2011, a ajuda chega durante o inverno, período em que a pesca artesanal é proibida. O programa atenderá inicialmente os trabalhadores de 35 municípios do Agreste e do Sertão do Estado. O horário de atendimento será das 9h às 17h nas colônias e associações de pescadores ou escolas estaduais e municipais.Atualmente está em andamento o Chapéu de Palha da Fruticultura Irrigada, no Sertão, e da Zona Canavieira.  No primeiro, 9.…

EX ALUNO DO COLÉGIO XV LANÇA LIVRO SOBRE CANGAÇO

Imagem
Junior Almeida nasceu aqui em Garanhuns, mas mora em Capoeiras. Nos anos oitenta estudou no colégio XV, nos tempos em que o educandário era dirigido pelo pastor Nivaldo e sua esposa Giselda. Depois saiu da região e estudou em Recife e João Pessoa na Paraíba. Voltou para sua terra natal onde é comerciante. Fascinado por História, principalmente a nordestina, como Canudos, Padre Cícero e evidentemente o cangaço, Junior começou a escrever o romance A VOLTA DO REI DO CANGAÇO em 2011 e terminou ano passado. Nesse último ano apenas alguns detalhes e correções foram feitas na obra, que teve sua diagramação e impressão na Gráfica Impressione. Aqui em Garanhuns o livro está sendo vendido nas livrarias Mec e Casa Café, que fica vizinho ao Palace Hotel.O LIVRO:O romance “A Volta do Rei do Cangaço,” de Junior Almeida, mantém vivo o mito de Lampião.
Neste livro de sabor regional o mais famoso cangaceiro nordestino não foi morto pela polícia em Sergipe, em 1938. Alguém foi assassinado em seu lugar m…