Número de assassinatos em Pernambuco já supera o total de 2014

A Bancada de Oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) chama a atenção do Governo do Estado e da sociedade pernambucana para o alarmante crescimento da violência no Estado. Esta semana, ainda no mês de novembro, Pernambuco já superou o total de homicídios registrado em todo o ano de 2014.
É grave ainda constatar que, em um ano de administração Paulo Câmara, nosso Estado regrediu seis anos no combate à violência, tendo em vista que dada a média atual de 350 mortes por mês, estarmos caminhando para fechar 2015 com um total de 4.200 assassinatos, mais que os 4.018 casos registrados em 2009, terceiro ano do Pacto pela Vida.
Chama ainda a atenção o alto índice de mortes por armas de fogo, que representam mais de 80% dos homicídios violentos registrados no Estado, apesar de todo investimento em mídia sobre a campanha pernambucana em prol do desarmamento da população. Armas brancas e outros tipos de objetos representam os 20% restantes.
Até o último dia 22 deste mês foram registrados 3.431 assassinatos em Pernambuco, ante os 3.433 casos registrados durante todo o ano de 2014. Quando os números de segunda-feira (23) a esta quinta (26) entrarem no sistema, o que deve acontecer nos próximos dias, o número de registros do ano passado já terá sido ultrapassado em cerca de 30 casos, já que este mês a média de crimes violentos vem sendo de 11 por dia.
O Recife, que ganhou visibilidade na propaganda e nas redes sociais do Governo e da Prefeitura como a Capital mais segura do Nordeste, responde hoje por cerca de 15% das mortes violentas registradas no Estado. Até o último domingo, a Capital pernambucana registrava 50 casos a mais que o mesmo período de 2014, num crescimento de 10%.
Desde de o início do ano, a Bancada de Oposição na Alepe vem chamando a atenção para a escalada da violência no Estado e para a necessidade de rediscutir o Pacto pela Vida com a sociedade, o Governo do Estado e o Poder Judiciário para que se possa devolver o clima de segurança às cidades pernambucanas.
Entendemos que a saída para a atual crise da segurança passa, necessariamente, pela valorização das policias, dos profissionais, dos serviços de inteligência, do combate às drogas e pela requalificação das delegacias e reaparelhamento do efetivo policial. Para contribuir com a solução deste problema, que aflige a população pernambucana, a Bancada de Oposição vai realizar, na próxima segunda-feira (30), reunião pública para discutir os caminhos para a repactuação do combate à violência no Estado e o resgate do Pacto pela Vida, reconhecidamente um programa que conseguiu êxito em seu início, mas que perdeu sua essência nos últimos dois anos.

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

Janailton Roldão foi encontrado morto em apartamento em Garanhuns

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima