Comissão de Finanças aprova mais R$ 120 milhões para a saúde

A Comissão de Finanças, Orçamento e Tributação aprovou, nesta quarta-feira, a ampliação do orçamento para a Saúde em cerca de R$ 120 milhões, relocados de áreas meio do Estado, como propaganda, reformas não essenciais, passagens aéreas, cópias reprográficas, material de escritório, consultorias, reformas de prédios públicos e investimentos em tecnologia da informação, entre outros gastos de custeio da máquina administrativa.
O redirecionamento dos recursos foram apresentados pelo deputado Silvio Costa Filho (PTB), em nome da Bancada de Oposição, no total de R$ 48 milhões; pelo deputado Júlio Cavalcanti, como sub-relator da LOA 2016, no valor de R$ 57 milhões; e pela deputada Priscila Krause (DEM), no valor de R$ 19 milhões.
Segundo o líder da Bancada de Oposição, Silvio Costa Filho, as emendas visam compensar a redução orçamentária para a área de Saúde. “Em relação ao orçamento deste ano, a queda na LOA 2016 é de cerca de R$ 170 milhões. Se já estamos enfrentando essa situação de colapso na saúde pública do Estado, o que a população pode esperar de 2016 com R$ 170 milhões a menos”, argumentou.
Questionados sobre o corte de investimentos que estava propondo, o deputado Júlio Cavalcanti perguntou aos deputados presentes na comissão o que seria melhor: “esperar um ou dois meses para receber um documento do Estado ou esperar o mesmo tempo para poder ser atendido por um médico, fazer uma cirurgia ou um exame de saúde?”, indagou.
 A decisão de reforçar a Saúde é fruto das visitas realizadas pela Bancada de Oposição às várias microrregiões do Estado, nas quais foi identificado que a Saúde é uma das áreas mais carentes da administração estadual.  “Governar é fazer escolhas, retirar recursos de onde se pode esperar e colocar onde o gasto é essencial. É isso que a Oposição vem propondo desde o início do ano: o corte de gastos ruins para que se priorize os serviços à sociedade. Agora, com a discussão da LOA 2016, optamos por apresentar nossa colaboração para que isso seja efetivamente feito”, defendeu Costa Filho.

Postagens mais visitadas deste blog

Governo de Pernambuco decretou situação de emergência em 62 municípios do interior, Paranatama, Saloá e Capoeiras estão na lista

Secretário de Administração e Planejamento da prefeitura de Paranatama dá esclarecimento sobre o Recadastramento do quadro de funcionários, aposentados e pensionistas do município.

Agreste News: Enilda Leonel agora é 40