Facepe e Biozeus investem R$ 1 milhão no desenvolvimento de novos medicamentos a partir da pesquisa acadêmica pernambucana

Inscrições estarão abertas a partir de 16 de outubro e serão selecionados projetos de Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa do Estado de Pernambuco

A Facepe, Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Pernambuco, e a Biozeus se uniram para investir no desenvolvimento de projetos de pesquisa que tenham o potencial de gerar novos medicamentos de uso humano e tenham origem nas universidades e institutos de pesquisa do Estado de Pernambuco. Os projetos devem atender a uma necessidade médica real, com ciência inovadora, com potencial de ser protegido por uma patente e ser levado a pacientes de todo o mundo.
Os projetos selecionados serão financiados com até R$ 1 milhão (dez milhões de reais) no total, sendo que o valor máximo a ser oferecido a cada um será de R$ 400 mil (quatrocentos mil). Após aprovação na prova de conceito positivo, os projetos serão licenciados pela Biozeus e oferecidos para o mercado. As propostas devem ser encaminhadas à Facepe de 16 de outubro a 2 de dezembro e um rigoroso processo de seleção, avaliado pelo Comitê Gestor de Cooperação Facepe-Biozeus, definirá os contemplados em fevereiro de 2016.
“Uma análise do setor de biofarmacêutico em saúde humana no Brasil demonstrou a existência de projetos de pesquisa em desenvolvimento nas universidades do país com potencial para chegar ao mercado. Através desta iniciativa com a Facepe, a Biozeus pretende capturar e desenvolver projetos gerados em Pernambuco, colaborando para que a pesquisa se torne aplicável e beneficie o paciente”, revela Luis Eduardo Caroli, CEO da Biozeus.
Para participar, serão aceitos projetos de pesquisa em desenvolvimento sobre novos compostos (biológicos, pequenas moléculas quimicamente sintetizáveis, ou ativos isolados e identificados, extraídos de elemento da biodiversidade) que tenham como foco o desenvolvimento de fármacos para uso humano. As propostas devem apresentar um racional científico, necessidade médica comprovada e diferenciais com alternativas de tratamento existentes em qualquer área terapêutica.
Os projetos aprovados serão incentivados para desenvolver as provas de conceito e os ensaios pré-clínicos que visam provar a eficácia, segurança e patenteabilidade do ativo; assim como a viabilidade técnica, econômica e comercial do seu desenvolvimento.
Todos os detalhes referentes ao processo de seleção podem ser consultados no link Chamadas de Propostas FACEPE-BIOZEUS.

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

Janailton Roldão foi encontrado morto em apartamento em Garanhuns

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima