Prêmio Pernambuco de Literatura anuncia vencedores

 

Prêmio Pernambuco de Literatura anuncia vencedores

Com o objetivo de fortalecer a produção literária pernambucana, o Prêmio Pernambuco de Literatura, uma realização do Governo do Estado, através da Secretaria de Cultura, Fundarpe e Cepe Editora, anuncia os vencedores do ano de 2014. O Grande Prêmio, no valor de R$ 20 mil, vai para o romance Ascensão e queda, de Wander Shirukaya, jovem escritor de Itambé. Também recebem prêmios de R$ 5 mil os livros Rinoceronte Dromedário (poemas), de Helder Herik (Garanhuns); Associação Robert Walser para Sósias Anônimos (romance), de Tadeu de Melo Sarmento e Dois nós na gravata (contos), de Rômulo César Lapenda Rodrigues de Melo, ambos do Recife.

“O prêmio é um estímulo muito importante para a produção literária do estado e reflete a interiorização das políticas públicas do Governo do Estado”, afirma o Secretário de Cultura Marcelo Canuto. Um diferencial do prêmio é o fato de os vencedores se comprometerem a realizar, pelo menos, uma atividade dentro da programação de literatura da Secult/Fundarpe, o que ajuda a difundir mais as obras e a fomentar o hábito da leitura. Os livros vencedores ganham uma edição com 1.000 exemplares, publicada pela Cepe Editora, em parceria com a Secretaria de Cultura e Fundarpe no primeiro semestre de 2015.

Comissão – Este ano, o edital recebeu 155 inscrições, provenientes de 34 cidades. O julgamento do Prêmio ocorreu em duas etapas: na primeira foram selecionados vinte finalistas. Destes, o júri da segunda etapa elegeu os quatro vencedores. O júri da primeira etapa foi composto por Homero Fonseca, Astier Basílio e Rinaldo de Fernandes. O júri da segunda etapa foi composto pelo conselho editorial da Cepe Editora, formado por Everardo Norões, Pedro Américo de Faria, Nelly Carvalho e Lourival Holanda, além de Wellington de Melo, representando a Secretaria de Cultura.

Edital – O Prêmio Pernambuco de Literatura tem como objetivo fomentar a produção literária em todas as Macrorregiões de Pernambuco, através de uma política editorial que visa democratizar o acesso ao livro e apresentar-se como uma estratégia de promover a distribuição e circulação da literatura contemporânea pernambucana, aliando-se a outras atividades de fruição e formação de público leitor desenvolvidas pela Secult-PE e Fundarpe. As inscrições ficaram abertas de janeiro a abril de 2014. As obras, inéditas, foram entregues em envelopes lacrados, sem a identificação do autor, apenas com o título da obra. O prêmio objetiva selecionar autores das macrorregiões, premiando também a melhor obra entre todas as finalistas.

SOBRE OS LIVROS

Ascensão e queda (romance), Wander Shirukaya

O grande vencedor de 2014 é um romance que apresenta estrutura narrativa polifônica, com diversos narradores/personagens e uma temática não muito comum na ficção pernambucana, ao explorar um enredo memorialístico em torno das agruras e angústias existenciais de uma banda de rock diante do suicídio de seu líder e vocalista. Shirukaya demonstra grande domínio do universo da música e explora a linguagem própria desse grupo em uma narrativa ágil e permeada de referências à cultura pop.

Associação Robert Walser para Sósias anônimos (romance), Tadeu Sarmento

Narrativa inteligente, de quem se preocupa com a pesquisa de linguagens e de estrutura das formas literárias, este romance metalinguístico gira em torno de uma surreal associação formada por sósias e de uma cidade paraguaia criada sob os princípios da filosofia kantiana ameaçada por uma visita inesperada. Referências históricas e a inúmeros filósofos são as ferramentas usadas por Tadeu Sarmento para ludibriar o leitor e urdir uma construção engenhosa e contemporânea.

Rinoceronte dromedário (poesia), Helder Herik.

Bons achados poéticos em um conjunto pleno de surpresas expressivas em busca de recuperar uma linguagem infantil, quase recriação, com neologismos e experimentos discursivos. Obra de autor voltado à pesquisa das formas não apenas linguísticas, mas igualmente dos aspectos sonoros e imagéticos em consonância com as categorias poundianas da melopeia e da fanopeia.

Dois nós na gravata (contos), Rômulo César Lapenda Rodrigues de Melo

O livro é composto de contos que ora remetem à tradição machadiana, ora se intercalam com experimentos de linguagem em técnica apurada, de temática centrada na crônica de costumes, abusando da ironia e da combinação de gêneros, como a presença de um tom ensaístico em alguns dos contos que compõem um conjunto consistente.

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

Janailton Roldão foi encontrado morto em apartamento em Garanhuns

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima