#ablogpe2014 Miguel Anacleto afirma que há uma ditadura da mídia no Brasil

 

Sabatinado na terça (12/8), Anacleto (PCB) se disse honrado em ter sido o primeiro candidato na história de Pernambuco a ser indagado pelos blogs

#ablogpe2014 Miguel Anacleto afirma que há uma ditadura da mídia no Brasil

Fazendo parte da série de entrevistas agendada com os candidatos a Governador de Pernambuco, Miguel Anacleto - do Partido Comunista Brasileiro, participou na última terça-feira (12) da iniciativa promovida pela Associação dos Blogueiros do Estado de Pernambuco – AblogPE, numa ação pioneira no País, tendo em vista que os candidatos ao Executivo estadual estão sendo entrevistados pela primeira vez na história pelos blogueiros e transmitido ‘ao Vivo’ pela rede mundial de computadores.

#ablogpe2014 Miguel Anacleto afirma que há uma ditadura da mídia no Brasil

A sabatina com os candidatos acontece todas as terças e quintas de agosto com a participação dos blogueiros de todas as microrregiões do Estado diretamente da Sede da AblogPE, no Centro do Recife, entre às 19h e 20h, havendo interação através das redes sociais com o link do youtube.com/ablogpe.

#ablogpe2014 Miguel Anacleto afirma que há uma ditadura da mídia no BrasilMiguel Anacleto da Silva Junior, de 56 anos, casado, é formado em Engenharia de Pesca pela Universidade Rural de Pernambuco e é filiado ao seu atual partido por mais de trinta anos. Ele nunca chegou a disputar um cargo eletivo, mas já foi Diretor do Sindicado dos Bancários, e também Coordenador do movimento Ação da Cidadania Contra a Fome, fundado pelo ativista Herbert de Souza, também conhecido como Betinho. Atualmente Anacleto além de bancário do setor público, é presidente do Instituto Brasileiro de Amizade e Solidariedade aos Povos.

O Candidato foi sabatinado pelos Blogs A Voz da Vitória, Fé e Cidadania, Informe#ablogpe2014 Miguel Anacleto afirma que há uma ditadura da mídia no Brasil PE e o Olinda Hoje, quando na oportunidade sentenciou a concentração da informação nas mãos da ‘Velha Mídia’ e avaliou que há no mundo um oligopólio dos meios de comunicação sob a condução do poder econômico. “Na verdade, deixando de ser delicado, existe uma ditadura dos veículos de comunicação no Brasil e no Mundo. Aqui há uma reprodução da bestialização coletiva que des – informa o povo. Diante deste contexto, surge com muita saúde uma contraofensiva das chamadas mídias alternativas que não têm permitido que sejamos reféns dos interesses das grandes mídias. Seguramente vocês que estão associados à AblogPE são um belo exemplo deste avanço no setor da comunicação”, asseverou Anacleto.

EDUCAÇÃO

O Candidato do PCB sustentou que há em Pernambuco um sucateamento disfarçado do setor educacional, apesar da propaganda institucional repassar o contrário. Ele lembrou, durante a entrevista, que o Estado paga o pior salário ao Professor. Se eleito, assegurou que fará Concurso Público e promoverá a valorização da docência através do PCCV, pois considera que o número de 20 mil professores contratados é um absurdo e prova o desleixo do atual governo com o setor. Propôs combater o analfabetismo crônico no Estado e construir um conteúdo pedagógico respeitando as diferenças regionais.

TRANSPORTE

Declarou que o PCB defende a estatização do transporte público. Disse que o seu governo fará investimentos na malha Ferroviária e revitalizará o sistema de metrô, procurando investir também nas vias fluviais, sobretudo do Grande Recife. Anacleto criticou o modelo implantado pelo atual Governo do Estado no tocante as BRT’s, lembrando que a nova tendência no mundo é investir nos VLT’s. Destacou ainda que a Av. Caxangá – Recife, é um exemplo de desordem urbana que tem piorado com a ausência de diálogo com a sociedade.

SAÚDE

Anacleto criticou a entrega de toda gerência da Saúde ao setor privado. Criticou a falta de investimentos públicos no Saneamento básico. Defendeu que fará, se eleito, uma política de prevenção, estimulando dentre outras ações uma educação alimentar. Disse ainda que não falta dinheiro público para a Saúde e Educação, para ele é preciso combater a sonegação fiscal e moralizar o controle social sobre as verbas públicas. Criticou ainda, a política mercantil dos partos cesarianos na rede pública de Saúde, prometendo que fará a valorização das chamadas “Parteiras”, adotando como política de Estado.

SEGURANÇA

“A violência se dirime com ações integradas e preventivas, sobretudo com investimentos em diversos setores sociais. É preciso aumentar o efetivo da Polícia Militar, mas isso não resolve. No nosso governo iremos reeducar a PM. A Polícia tem quer servir a população e não ao Governo. É preciso efetivar ações para que o povo não tenha medo dos policiais. O Policial precisa ser um parceiro das comunidades”, resumiu. O candidato adiantou que no seu governo irá estimular o fortalecimento dos Conselhos Populares através de mecanismos construídos pela população. “Mudar o atual sistema que transforma os conselhos em seres biônicos”, disse, para depois completar: “Um governo construído com o povo não é utopia, é possível fazer!”, provocou.

EIXO POLÍTICO

Anacleto reforçou que a luta de classes é uma linha política imperativa da sua sigla (PCB). Sustentou que há uma dicotomia equivocada dos atuais governos quando se fala da intervenção do Poder Público entre o Desenvolvimento & Crescimento econômico/social. “Há um desenvolvimento camuflado”, vaticinou. Citando o exemplo de que apenas 05 cidades pernambucanas detém ½ do PIB, enquanto 75% do PIB se encontra concentrado em 10 municípios. “Há uma economia concentradora. É preciso interiorizar o desenvolvimento no Estado e este precisa ser o promotor desta intervenção”, concluiu.

ESTRATÉGIA ELEITORAL

“Nossa campanha ao Governo do Estado é Franciscana”, reconheceu. Ele disse que vencer esta estrutura milionária é extremamente difícil, porém acredita que cumpre o papel em construir uma alternativa para a população. Lamentou que uma campanha para deputado estadual custasse cerca de R$ 1,5 milhão. “A eleição de um deputado que se elege neste termo não é cercada de intenções ingênuas. Assistimos uma degeneração e uma delinquência política. Esta representação é falsa! É comprada!”, vaticinou. Ele acredita que o eleitor está ficando maduro politicamente e espera que o cidadão não tenha uma postura ‘mercantilizada’.

Afirmou também que há uma inconguência na política pernambucana, sobretudo diante das cooptações políticas dos dois principais candidatos que estão mais a frente nas pesquisas, sem qualquer princípio ideológico. “Esses dois candidatos (Armando e Paulo Câmara) até então estavam juntinhos. Na verdade são duas vertentes de uma mesma matriz”, sentenciou.

LULA

Instigado a opinar sobre o ex-presidente Lula (PT), o candidato Miguel Anacleto reconheceu de que se trata da maior liderança de massa dos últimos 30 anos da história brasileira, contudo, levantou duas críticas a respeito: “Ele falhou nas reformas estruturais. Acomodou-se na aliança com a burguesia, apesar da força popular que detinha, preferindo cooptar o movimento social através das benesses do Estado e de ter domesticado o movimento sindical”, frisou. Segundo ele, outro fato que pensa de Lula, é quando se fala das políticas compensatórias. “Houve mudanças significativas. É preciso reconhecer isso! Mas o ex-presidente acabou alimentando intervenções sociais de limite duvidoso e sem objetivo para a contribuição de uma real mudança, sobretudo quando não interferiu na concentração de renda do País”, concluiu.

ALIANÇAS

Indagado sobre seu baixo desempenho nas Pesquisas Eleitorais recentemente divulgadas, bem como o isolamento na sua postulação, Anacleto minimizou. “Para mim, sinceramente, ostentar apenas 1% das intenções de voto nas pesquisas foi uma surpresa gratificante, pois nunca fui candidato a nada nas eleições”, refletiu.

Sobre se juntar ao PSOL e ao PSTU (ambos também com candidatos ao Governo de Pernambuco), Anacleto deixou claro primeiramente de que o PCB sempre defendeu sistemáticas alianças pontuais e não tão somente no período eleitoral. “Consideramos que estas duas siglas, mais o nosso PCB, fazem parte do campo da esquerda real. Não há animosidade entre nós, o que há são dificuldades, inclusive de vaidades pessoais”, avaliou, repetindo que tem tentado uma aliança: “mas é complicado!”, externou.

CALENDÁRIO

Os demais postulantes seguem as seguintes datas: Jair Pedro (PSTU) no dia 19, Pantaleão (PCO) 21, além do dia 26 com Paulo Câmara (PSB), seguindo com Armando Monteiro (PTB) no dia 28; e encerrando com Zé Gomes (PSOL) em data a confirmar.

SERVIÇO

AblogPE entrevista pela Web candidatos ao Governo de Pernambuco

Todas as terças e quintas de agosto, das 19h às 20h.

Transmissão ‘ao Vivo’ pelo canal do youtube.com/ablogpe

Site: www.ablogpe.com

Face: /ablogpe

Twitter: /ablogpe

#ablogpe2014

Fotos: Kylvio Oliveira.

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

Janailton Roldão foi encontrado morto em apartamento em Garanhuns

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima