Cerimônia especial relembra fim da presença judaica no Estado

 

Cerimônia especial relembra fim da presença judaica no Estado

O governador João Lyra Neto recebeu, na tarde desta quarta-feira (27/07), representantes da Confederação Israelita do Brasil e local, no Palácio do Campo das Princesas, em solenidade que marcou a passagem dos 360 anos da dissolução da primeira comunidade judaica em Recife, ocorrida em 1654, e também para celebrar a atual liberdade religiosa. Além dos rabinos David Weitmanm, de São Paulo, e Alexandre Mizrahi, líder espiritual da comunidade judaica local, a cerimônia também contou com a presença de 40 jovens de oito estados brasileiros, que fazem parte do Projeto Alicerces, que estuda a história judaica.

"Vocês deram uma contribuição muito importante para nossa formação", afirmou o governador João Lyra Neto, ao destacar "a bela passagem" dos judeus pelo Estado. A comunidade judaica em Pernambuco, segundo historiadores, foi muito intensa em Pernambuco. Além da Rua dos Judeus, também havia uma praça e uma praia. Em Olinda, havia uma fortificação denominada Bastião dos Judeus. A confirmação da presença nessas localidades do Estado está baseada em mapas da época.

Representante da Confederação Israelita do Brasil, o Rabino David Weitman, atribuiu a Pernambuco o título de "berço" da presença judaica no Nordeste e agradeceu a "convivência pacifica e harmoniosa" dos dias atuais e também do passado. A história relata que, durante os 10 anos do governo liberal do conde Mauricio de Nassau (1635-1645), os judeus puderam desenvolver uma vida cultural, religiosa, social e econômica no Estado.

"A comunidade de Pernambuco Florescente tem uma Sinagoga e um rabino que está dando continuidade do que vivemos aqui há 360 anos. Nós tivemos aqui os primeiros judeus com a comunidade do Rabino IsascAboab da Fonseca, havia sinagogas, escolas e até um hospital judaico. Estamos tentando continuar tudo isso com toda a tolerância e, contando com todo o respeito e apoio que estamos recebendo das autoridades", afirmou o Rabino David Weitman.

Ainda durante a solenidade, o Rabino Alexandre Mizrahi fez uma prece em hebraico, língua oficial dos judeus, pelo governador João Lyra Neto e todo secretariado estadual. O momento foi seguido por uma homenagem prestada pelos jovens participantes do projeto, que entregaram ao governador um livro com os escritos dos primeiros sábios e também um quadro de um manuscrito (livro de oração) escrito em Recife, datado de 1650.

No tour histórico por Pernambuco, os jovens judeus conheceram, por exemplo, os engenhos onde funcionavam sinagogas judaicas no município de Camaragibe, passaram por Itamaracá, além do bairro do Recife Antigo. A programação, que também incluiu passeios culturais, à exemplo da visita ao Museu do Frevo, agradou aos jovens. Participante do Projeto Alicerces, Deborah Erdman, 22, destacou a importância de conhecer as origens do judaísmo. "É importante a gente saber a nossa história, como a gente chegou nesse país e quais as contribuições que a gente trouxe para cá. Se a gente não souber quem somos, como a gente vai estar respondendo a tudo?", questionou.

Fonte: Secretaria da Casa Civil / Secretaria de Imprensa de Pernambuco

Foto: Eduardo Braga/SEI

Postagens mais visitadas deste blog

Lamentável: Jovem de Paranatama morre em acidente de moto

Janailton Roldão foi encontrado morto em apartamento em Garanhuns

O município de Paranatama está de luto com a morte de Cinalda Lima